Você está pronto para ficar por dentro de todas as informações importantes para o Imposto de Renda 2024?  Neste texto, vamos destacar as principais informações e dúvidas dos contribuintes brasileiros relacionadas a esse assunto . Esse ano a entrega do IRPF começa em 15 de março e vai até 31 de maio.

Não perca a oportunidade de se manter informado e evitar problemas futuros. 

Afinal, para que serve a declaração de imposto de renda?

De forma bem simplificada, a declaração de Imposto de Renda serve para a Receita acompanhar o patrimônio da população brasileira. Basicamente, é feito um comparativo entre o que se ganha e o que se gasta ao longo do ano.

É por isso que manter tudo bem organizado relacionado a entradas e saídas, rendimentos e bens é tão importante. É a partir de cálculos tributáveis que as pessoas podem gerar a declaração de IRPF.

O valor de imposto a ser pago é sempre baseado na renda, quem ganha mais paga mais imposto e quem ganha menos paga menos imposto.

O dinheiro arrecadado pelo IRPF é utilizado pelo governo para fazer melhorias em serviços e necessidades básicas gerais do país.

Todo brasileiro tem que pagar imposto de renda?

O que vai definir a isenção é o valor que a pessoa recebe anualmente, os bens e outros fatores.

Portanto, quem recebeu até R$28.559,70 ano passado, está isento do pagamento de imposto de renda.

Mas, como fica a declaração para quem é isento? Ela é automática?

Essa é uma dúvida muito frequente. Também é levado em conta a posse de bens considerando o valor limite estabelecido pela Receita Federal, para emitir a declaração ou não.

Que problemas pode gerar caso não declare o imposto de renda?

Se a pessoa não declarar o imposto de renda, pode ter problemas judiciais. Além de problemas junto a Receita Federal.

Além disso, poderá pagar uma multa no valor mínimo de 165,74 e máximo de 20% do valor do imposto devido, o contribuinte que for obrigado a declarar o IR e não fizer.

MEI precisa declarar IR?

Depende, uma pessoa física que também é MEI não tem a obrigação de entregar a declaração. Sendo assim, apenas deve emitir a declaração de IRPF o MEI que além de possuir bens, como carro, imóvel, recebeu rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 ou se a soma total de seus rendimentos, seja acima de 40 mil ao ano. Porém, sempre deve declarar a DAS-N-SIMEI. Obrigatória para todos que são MEI.

Como é feita a declaração de IR?

Qualquer pessoa pode fazer a declaração de imposto de renda, pois é utilizado o sistema da Receita Federal. Porém, o preenchimento precisa estar correto, qualquer divergência de informações pode gerar problemas futuros, tanto jurídicos quanto financeiros.

Então, é por este motivo que recomendamos o serviço de um(a) contador(a) com CRC ativo na hora de emitir a declaração. Isso sem dúvida evitará muita dor de cabeça.

O que você pode fazer para agilizar o processo é começar a separação da documentação necessária, segue abaixo:

Relação de documentos para declarar o IR 2024

  • RG;
  • CPF;
  • CPF do cônjuge (se houver);
  • Comprovante de endereço;
  • Data de nascimento e grau de parentesco dos dependentes (se houver);
  • Comprovante de atividade profissional;
  • Recibo e cópia da última declaração de Imposto de Renda;
  • Dados bancários para a restituição.

Veja aqui as informações atualizadas sobre o imposto de renda 2024.

Atualizações sobre deduções fiscais e isenções

Uma área que passará por mudanças significativas no Imposto de Renda em 2024, de fato, são as deduções fiscais e as isenções. O objetivo dessas mudanças é simplificar o sistema e garantir que as deduções sejam justas e condizentes com a realidade dos contribuintes.

Algumas das principais alterações incluem a atualização dos limites de dedução para despesas médicas, educação e previdência privada. Além disso, algumas deduções que antes eram permitidas poderão ser restritas ou eliminadas.

O Governo ampliou a isenção do imposto de renda para quem recebe até dois salários mínimos. Ou seja, a pessoa física que tiver uma renda mensal de até R$2824,00 não terá mais que pagar imposto de renda.

Vale ressaltar que essas mudanças não valem para o ano – base 2023, que começa a ser feita dia 15 de março.

Próximos passos para os contribuintes

Se você se enquadra no perfil de contribuinte que não é isento, o seu próximo passo deve ser entrar em contato com um profissional da área contábil para organizar a sua declaração de Imposto de Renda 2024.

Além disso, é importante manter-se atualizado sobre as novidades e notícias relacionadas ao Imposto de Renda ao longo do ano. Fique atento aos comunicados da Receita Federal e às informações divulgadas pelos órgãos competentes.

Lembre-se de que a correta apuração e declaração do Imposto de Renda é fundamental para evitar problemas futuros e garantir o cumprimento das obrigações fiscais. Esteja preparado e mantenha-se informado para uma declaração tranquila e sem complicações em 2024.

Gostou do conteúdo, continue navegando pelo Blog para encontrar mais conteúdos úteis como esse. Acompanhe nosso perfil no instagram!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 1 =